quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Eu Não Sei Costurar: Dicas para costurar malha com máquina de costura caseira.



Um dos posts mais acessados aqui no Landscape é o post S.O.S costura: como costurar malha na minha máquina de costura, de 2013, onde eu conto um pouquinho da minha experiência em costurar malha em uma máquina de costura caseira.

O tempo passou e eu ainda não sinto muita segurança em costurar malha e tecidos mais elásticos na minha máquina de costura. Isso tudo porque eu não tenho conseguido obter o mesmo acabamento de uma peça costurada com uma máquina overloque.  Mas, mesmo com toda a minha ressalva, eu tenho conseguido resultados melhores na hora de fazer bainhas em camisas de malha ou em saias do mesmo material e o post de hoje é para falar um pouco sobre isso.

Um dos meus maiores problemas em costurar malha era ver o tecido todo enrugado ou encolhido depois do trabalho todo pronto. Sabe quando você costura algo e o tecido forma uma espécie de babado? Era exatamente este resultado que eu tinha com todas as minhas costuras em malha. Porém, com um pequeno truque, eu consegui resolver este problema e tenho me sentido mais confiante em costurar este tipo de material =)

O segredo é esticar a malha na hora da costura! Simples assim. Eu coloco a malha na posição a ser costurada, prendo a agulha no tecido e o estico, na frente e atrás. Depois, passo a costura normalmente. Segurar o tecido de maneira firme e esticá-lo evita que a costura fique estranha e todo o trabalho fique com o acabamento ruim.

Eu sei que pode parecer óbvio para algumas pessoas, mas essa pequena dica mudou a minha relação com a malha e espero costurar mais peças com esse tipo de material sem o uso de uma máquina overloque =)

Então? Alguém tem alguma dica de como costurar malha em máquinas caseiras?

Até a próxima,

Thaís

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Jogo americano no estilo rag rug.



Depois de um breve recesso, as postagens voltam a todo vapor! Eu precisei de um tempinho para organizar algumas coisas por aqui, mas estou feliz de estar de volta =)

Para começarmos o mês de setembro, um post para mostrar um dos meus últimos projetos crafts: um jogo americano no estilo rag rug.

Não sei se vocês se lembram do rag rug que eu fiz no mês de julho. Para quem não sabe, rag rug nada mais é do que um tapete feito com retalhos. Eu gosto muito deste tipo de projeto craft, pois podemos reutilizar retalhos de tecido e criar algo totalmente novo, além do efeito único e rústico que o retalho  proporciona à peça.

Graças ao post falando sobre o meu tapete, me perguntaram se eu poderia fazer um jogo americano usando a mesma técnica, e é claro que eu adorei a ideia!




Para o jogo americano, eu decidi usar um tecido mais grossinho e resistente. Por isso, eu escolhi usar tecido de decoração para fazer este projeto.  A estampa escolhida foi uma estampa floral em tons de azul e fundo branco, que daria um toque de cor ao jogo americano, mas de uma forma harmoniosa. Depois de me decidir por qual tecido usar, chegou a hora de fazer muitas tranças e dar forma ao jogo americano, e este é o resultado!




Eu demorei cerca de uma tarde para fazê-lo e gastei aproximadamente meio metro de tecido para confeccioná-lo.





Espero que tenham gostado!

Até a próxima,

Thaís

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Um pequeno recesso

Nas próximas semanas o blog estará em recesso. Por isso, não deixe de rever os posts antigos do Landscape, pois logo teremos novas postagens.

Os comentários e e-mails que ainda não foram respondidos serão respondidos em breve.

Obrigada pela visita,

Até a próxima,

Thaís

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Falando um pouco sobre Craft Room - como mantê-lo sempre limpo e organizado?


Eu acredito que todo mundo que adora este universo craft sonha em ter um Craft Room recém-saído de uma foto do Pinterest! Mas, a minha realidade é outra. Apesar de eu usar bastante o Pinterest como inspiração para o meu próprio espaço, há algum tempo eu tenho pensado mais na funcionalidade e organização do que apenas na estética dele.

Algo que mudou drasticamente o meu jeito de ver o meu Craft Room foi passar a fazer “uma geral” nele no comecinho de cada mês. Isso significa que eu tiro algumas horas do meu dia, limpo todo o meu craft room, e não apenas tiro a poeira, revejo todo o meu material e analiso o que ainda serve para mim ou não. O que serve, fica. O que não serve mais, eu dou  para alguém que utilizará melhor aquele material.

Com isso, eu tenho conseguido não apenas manter a limpeza do meu cantinho da costura, como também eu sei quais materiais eu preciso repor e conheço melhor tudo o que eu tenho em mãos, sem desperdício. Eu já comentei algumas vezes que eu costumo comprar material apenas quando eu tenho um projeto em mente, justamente para não ter um acúmulo de material muito grande, o que faz com que os objetos e as peças fiquem parados por muito tempo.

Como eu falei no comecinho do post, a funcionalidade tem sido muito importante para mim, como, por exemplo, costurar com a minha latinha de alfinetes e sapatilhas da máquina sempre ao meu lado (eu troco de sapatilhas constantemente enquanto eu costuro). Por isso, eu deixava esta latinha em cima da mesa da máquina de costura, mas sempre ao costurar, a latinha atrapalhava o processo, principalmente se a peça era um pouco maior. O resultado era eu andando de um lado para o outro com a latinha nas mãos. Eu já perdi o número de vezes que eu perdi tempo procurando a latinha, pois eu a colocava em qualquer lugar e ela não estava onde deveria estar, ao meu lado,   na hora de costurar.

Por isso, nos últimos dois meses, eu passei a não apenas limpar e analisar o meu material, mas também a pensar na funcionalidade do Craft Room como um todo. Para o exemplo da latinha, a solução que eu consegui dar ao problema foi colocar a minha estante ao lado da mesa da máquina como suporte de apoio e colocar os itens que eu uso bem ao alcance das minhas mãos!

O mais importante é que isto tudo é um grande processo. O que está funcionando hoje, pode não funcionar amanhã. Por isso, é bacana sempre revermos os nossos métodos e aprendermos novas possibilidades.

Então? Alguém tem alguma dica de como organizar o seu Craft Room?

Até a próxima,

Thaís

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Costurinhas: Vestido de Festa - número II


Na semana passada eu falei um pouquinho sobre o vestido longo que eu costurei para ir a uma festa de casamento. Muito bem, eu costurei o vestido com antecedência, e como todas as peças que eu costuro, eu a deixei alguns dias no manequim (eu faço isso para olhar a peça com calma,  observar o caimento dela e ver se algo precisa ser alterado ou não). Depois de dois dias, eu simplesmente cismei com o vestido e decidi que eu não queria mais ir ao casamento com ele.

Não sei dizer ao certo o que aconteceu. O vestido ficou super bem costurado, vestiu muito bem, mas alguma coisa não estava funcionando. Quando eu fui à loja de tecidos para comprar material para uma encomenda, eu não resisti a avistar esse cetim nesse lindo tom de azul!





Três dias antes do casamento, eu comecei a costurar o meu segundo vestido. Naquela semana, o tempo esfriou bastante aqui no Rio, e apesar de eu já ter um casaco separado para usar no dia, eu decidi fazer o vestido com uma manga ¾, justamente para não sentir frio.




E no final, eu adorei meu segundo vestido!

Eu demorei dois dias para fazê-lo. No primeiro dia eu risquei todo o molde e cortei o tecido e no segundo dia eu o costurei. O molde utilizado para este vestido foi o Molde Base de Blusa com Manga Japonesa adaptado para vestido com pences, elásticos nas mangas e uma faixa (já deu para perceber que eu adoro um vestido com faixas =)

Eu utilizei exatamente 1 metro e meio de tecido (sobrou pouquíssimos retalhos) e o costurei do lado avesso, para ele não ficar tão brilhante.

Moldes que podem ajudar a fazer este vestido:









Então? Qual opção de vestido vocês teriam escolhido?

Até a próxima,

Thaís

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Bom Final de semana - os links mais legais do mês de julho


Quem acompanha o blog há um tempinho deve ter notado que eu parei de fazer os posts do Bom Final de Semana, onde eu trazia links que eu achava legais, encontrados nas minhas buscas pela internet.

Mas, sendo bem sincera, havia semanas que eu não encontrava links que me interessavam e escrever este post toda semana passou a perder o sentido para mim.

Por isso, eu decidi selecionar melhor os links e fazer posts para o Bom Final de Semana mais espaçados, mas que realmente trouxessem links interessantes.

O resultado disto é que agora toda primeira sexta-feira do mês teremos a volta dos links do Bom Final de Semana, com tudo que eu achei de mais bacana nas minhas buscas pela internet.

Então, eu espero que vocês gostem da novidade e se divertam com as minhas descobertas do mês de julho =)



Eu descobri este mês um blog que eu gostei muito, o Casa de Firulas. Alguém já o conhece? Ele fala sobre decoração e traz dicas bem bacanas.

Como ter mais plantas dentro de casa? Um post inspiração falando o quanto pode ser legal ter mais plantas incorporadas à decoração e os benefícios que as plantas podem trazer para o nosso dia a dia. O post é do blog A Casa que a minha vó queria.

Um tutorial bem simples de como fazer a sua própria caneca Mason Jar (vidros de conserva com canudinhos). O link, com vídeo, é do blog Elo 7 .

Até a próxima e um ótimo final de semana para todos!

Thaís

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...