terça-feira, 25 de julho de 2017

Bordado Pot-pourri + Dicas para reutilizar materiais e crafts antigos.

Ilustração Bordada Thaís Melo


O ano de 2016 deve ter sido o ano em que eu mais bordei na minha vida. Entre muitos bordados, eu decidi recentemente juntar alguns deles em um grande tecido de algodão e fazer este pequeno pot-pourri de rostos, flores, linhas e tecido!

Alguns bordados eu colei, outros eu costurei e usei o ponto de alinhavo de forma decorativa. Depois de olhar todos os bordados no mesmo tecido, eu me perguntei o que eu poderia fazer com eles e não tive dúvidas de que, em breve, eles se transformarão em uma bela bolsa =)

Este post, além de mostrar um pouco de como ficou o meu novo bordado, pode servir de inspiração para quem tem pequenas peças crafts em casa e não sabe bem o que fazer com elas.  Se você tem várias flores de crochê ou pequenos retalhos de tecido, por exemplo, tente colocá-los juntos em um grande pedaço de tecido e observe o que aquilo vai se tornar. No meu caso, eu optei por fazer uma bolsa, mas vocês podem fazer capa de almofada ou até mesmo emoldurar e fazer um pelo quadro!

Tente misturar itens diferentes e crie algo único! Esta é uma ótima maneira de usar a criatividade para reutilizar materiais e trabalhos crafts antigos.

Eu espero que tenham gostado e uma ótima terça-feira para todos!

Até a próxima,

Thaís

Para saber mais:


segunda-feira, 17 de julho de 2017

Conheça as novas ilustrações “Girls” no studio@thaismelo.

Ilustração Thaís Melo

Nas últimas semanas, eu trabalhei bastante em quatro novas ilustrações!  Desta vez, eu queria experimentar algo mais colorido, e por isso me arrisquei a pintar um pouco mais com aquarela.

Pintar com aquarela, para mim, ao mesmo tempo que é algo muito familiar é também uma grande novidade. Eu ainda sou muito tímida na hora de usar as cores, então quando eu arrisco um pouco mais, eu sempre fico com aquela expectativa se o resultado ficará do jeito que eu estou imaginando. Porém, esta sensação que mistura novidade e expectativa é apenas um sinal que eu estou aprendendo algo novo e isso sempre é muito bem-vindo =)

Toda a idéia para estas ilustrações surgiu enquanto eu escutava a música Cinnamon Girl, do Neil Young, uma das minhas músicas favoritas!  Na mesma hora, eu busquei todas as músicas que tivessem Girl no título na minha pasta de músicas e escolhi quatro delas para fazer esta pequena coleção de ilustrações.

Ilustração Thaís Melo
Cinnamon Girl

Cinnamon Girl foi a primeira ilustração que eu desenhei, e um dos motivos de eu gostar tanto desta música é porque eu adoro canela (cinnamon significa canela em inglês). Eu coloco canela em praticamente tudo e sua cor quente foi a principal inspiração para colorir esta ilustração, cheia de sardas, cachos e tons de marrom e laranja.

Ilustração Thaís Melo
Little Girl Blue

A segunda ilustração que eu fiz foi inspirada em uma música da Janis Joplin, chamada Little Girl Blue, que, em uma tradução livre, significa pequena garota triste.  Eu quis brincar com essa idéia da tristeza e do azul (Blue), que eu particularmente acho tão poético.

Ilustração Thaís Melo
Underground Girl

A terceira ilustração foi inspirada em uma música da banda Blondie, chamada Underground Girl.  Por isso, eu quis usar basicamente o preto em contraste com a folha branca e poucos detalhes.

Ilustração Thaís Melo
Sunday Girl
Por fim, eu queria uma música “solar” e a escolhida foi a música Sunday Girl, da banda She and Him.  Para combinar com este tema, tons claros e amarelados foram usados para dar vida à ilustração e este foi o resultado!

Todas as ilustrações já estão no studio@thaismelo na forma de posters, almofadas, cadernos e bolsas!

Então? Qual a sua favorita?

Antes de eu terminar este post, uma pequena novidade para quem usa o Spotify: Eu criei uma playlist chamada Illustration Songs com as músicas que inspiram os meus desenhos. Se alguém quiser escutá-la para conhecer um pouco mais das minhas músicas e bandas favoritas, basta clicar aqui. Eu espero que vocês gostem =)

Até a próxima,

Thaís


Para saber mais:








quinta-feira, 29 de junho de 2017

5 dicas simples para iniciantes começarem a fazer letterings incríveis

Como fazer letterings

Para quem não conhece, Lettering nada mais é do que o termo em inglês para caligrafia.

Atualmente, podemos observar essas letras lindas e trabalhadas em vários lugares, principalmente pela internet. Porém, ao mesmo tempo que eu admirava essas belas caligrafias, eu ficava pensando: será que eu consigo fazê-las?

Depois de algumas semanas praticando, eu percebi que criar letterings incríveis é muito mais simples do que parece =)

Além de criar posters e ilustrações com este tipo de letra, para mim, lettering pode ser muito útil, por exemplo, para criar um belo bordado feito à mão ou na máquina de costura! Imaginem um bastidor bordado com esse tipo de caligrafia? Ou até mesmo um pequeno bordado em uma camisa ou em uma blusa de malha? Lettering vai muito além do papel e da caneta, e ele pode ser uma ótima ferramenta para incrementarmos o nosso universo da costura e dos bordados.



Como fazer letterings

Comece aos poucos: lápis, borracha e papel para começar.
Antes de mais nada, comece a praticar com lápis e papel.  Não se preocupe com canetas, pelo menos no início. O lápis ajudará a conhecer a sua caligrafia e lhe ensinará a força ideal na hora de riscar o papel.

Aprenda a usar linhas de apoio ao seu favor.
Utilize uma régua para riscar no papel os limites da sua caligrafia e use essas linhas como suporte para sua nova prática. Essas linhas servem para fazer as suas letras de forma reta e homogênea.

Busque inspirações e referências.
Quando começamos algo novo, nada melhor do que nos cercarmos de inspirações e referências para nos sentirmos animados com a nova prática. Por isso, busque por lettering em sites de busca, descubra canais sobre o assunto e observe bastante. Estar imerso nesse novo universo vai ajudá-lo a se sentir mais familiarizado e confiante na hora de fazer a sua caligrafia.

Como fazer letterings

Os 3 Ps: prática, paciência e persistência.
Treine, erre e comece de novo! Praticar, ter paciência e persistência são itens fundamentais para se aprender qualquer algo novo. Por isso, não desista só porque na sua primeira tentativa o resultado não ficou como naquela imagem que você encontrou na internet. É normal errar, ainda mais no início. Mas em vez de ver “erros” como algo ruim, aprenda a vê-los como novas oportunidades!

Inspire-se, mas tente criar a sua própria (identidade) Lettering.
Essa para mim, é a dica mais importante deste post. Quando eu comecei a praticar lettering nas últimas semanas, ao terminá-las, o resultado não era o que eu esperava. Ao olhar para o papel, faltava algo. Eu continuei a praticar até entender que eu deveria criar a minha lettering e não tentar copiar a lettering de outra pessoa. Como eu já mencionei antes, buscar inspirações é fundamental, mas como o nome já diz, são inspirações. Por isso, lembre sempre de criar algo seu! Como descobrimos isso? Praticando cada vez mais =)

Como fazer letterings

Eu estou pensando em criar um tutorial sobre o assunto, mas isto é tema para um próximo post. Para ajudar quem ficou animado com o post e já quer começar a criar a sua Lettering, eu separei dois links bem explicativos do blog Academia Craft que podem ajudá-los!



Então? Mais alguém tem dicas sobre como criar lettering?!

Até a próxima,

Thaís

Para saber mais:



segunda-feira, 26 de junho de 2017

Conheça o Canto da África, meu último projeto para a Biblioteca Popular Municipal de Botafogo!

Bibliocantos África

No mês de maio, eu tive o imenso prazer de participar da criação de mais um projeto especial para a Biblioteca Popular Municipal de Botafogo - Machado de Assis!

Desta vez, o projeto giraria em torno de um novo espaço na biblioteca: uma homenagem à África!  Eu adoro fazer parte dos projetos da biblioteca, pois é muito bacana escutar várias idéias e tentar transformá-las em realidade.

O principal pedido para o novo espaço era forrar a estante com tecido temático e criar três novos bibliocantos.  O grande desafio desta vez seria encontrar o tecido temático. Por isso, depois de algumas buscas, sem muito sucesso, eu decidi que em vez de comprar o tecido, eu o pintaria!

Depois de fazer uma pesquisa sobre tecidos africanos, o padrão para o novo tecido que seria pintado foi escolhido e comecei todo o processo de recriação da estampa.  Foram três dias pintando mais de dois metros de tecido de algodão com tinta para tecido. Por mais trabalhoso que tenha sido o processo, eu adorei fazê-lo!  Depois do tecido pintado, chegou a hora de criar os bibliocantos que foram finalizados com parte do tecido pintado à mão.  Na última hora, eu tive a idéia de pintar uma pedra com imagens encontradas em cavernas na África, uma idéia simples, mas que eu achei muito bacana =)

Bibliocantos África

Então, se você quer ver como ficou o novo Canto da África pessoalmente, aproveite para conhecer esta charmosa Biblioteca. Ela fica na rua Farani,  53, no bairro de Botafogo, aqui no Rio.

Até a próxima,

Thaís


Para saber mais:














quinta-feira, 22 de junho de 2017

Como tingir roupas em casa? Jaqueta antes e depois


Como tingir roupas em casa?

Este assunto não é nenhuma novidade aqui no Landscape, mas eu nunca me canso de falar sobre ele!  

Eu adoro tingir roupas em casa porque é um jeito simples e barato de dar vida nova a qualquer peça de roupa. Isso foi exatamente o que aconteceu com esta jaqueta.

Ela é uma jaqueta de sarja, 100% algodão, que tinha uma mancha amarelada na parte de trás.

Dica importante: a tinta não consegue cobrir manchas, assim como não cobre estampas. Eu nunca consegui tingir com sucesso peças de roupas manchadas e/ou estampadas. Por isso, antes de tingir peças manchadas, certifique-se de retirar as manchas antes de começar o processo de tingimento.

Como tingir roupas
Antes
Depois da jaqueta lavada e sem manchas, comecei todo o processo de tingi-la.


Como tingir roupas
Depois

Como tingir roupas
Depois
Este foi o resultado!  Eu usei um tubinho de tinta Tingecor, da marca Guarany, da cor Natier.

Para saber mais:




Até a próxima,

Thaís

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Conheça agora as novas ilustrações “in Love” do studio@thaismelo!

Ilustração Thaís Melo

Músicas sempre me inspiram!

Essa inspiração musical me ajuda em todos os momentos: quando eu vou costurar uma peça nova, escrever um post para o Landscape e, principalmente, fazer um novo desenho ou bordado.

Ilustração Thaís Melo


Ilustração Thaís Melo


Ilustração Thaís Melo

Nas novas ilustrações para o studio@thaismelo, as músicas literalmente foram as grandes estrelas! Desta vez, em vez de desenhos, eu decidi criar posters usando pequenos trechos de músicas que eu tanto adoro! O resultado foi uma mistura de linhas, curvas e pequenos toques de cor, em uma experimentação com lettering e lápis de cor!

Toda a idéia surgiu no momento em que eu estava escutando a música Love, do John Lennon, e esta simples palavra foi a chave para encontrar todas as letras e trechos para as novas ilustrações =)

Eu espero que vocês gostem das novas ilustrações, que viraram camisas, posters, cartões e lindas bandeirinhas!  

Ilustração Thaís Melo


Não deixe de conhecer um pouco mais do studio@thaismelo, no Colab55, e toda a história por trás dos meus desenhos =)

Até a próxima e uma ótima segunda-feira para todos!

Thaís

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...